Produção de biogás com dejetos de suínos – efeito de energia líquida e ractopamina da dieta

F.O.C.G. Coca, C.A.N. Xavier, W.R. Andrade, L.D.O. Arruda, L.M.P. Gonçalves, C. Kiefer, T.M.B. Santos

Resumen


Objetivou-se avaliar os potenciais de produção de biogás de dejetos de suínos alimentados com dietas com diferentes níveis de energia líquida e ractopamina. Utilizou-se o delineamento em blocos casualizados (DBC) em esquema fatorial 2x5 (0 e 10 ppm de ractopamina e 2 300; 2 425; 2 550; 2 675 e 2 800 kcal kg-1 de energia líquida). Utilizaram-se biodigestores semicontínuos de bancada com tempo de retenção hidráulica (TRH) de 30 dias e cargas diárias por 90 dias. Foram mensuradas semanalmente as produções de biogás e efetuadas análises de pH, nitrogênio amoniacal, alcalinidade, nitrogênio total e fósforo total. Os resultados das análises de monitoramento mostraram que não houve riscos de falência do processo de biodigestão anaeróbia. Não houve interação entre os níveis de energia líquida e as concentrações de ractopamina, e não houve efeito de suplementação com ou sem ractopamina na produção e nos potenciais de produção de biogás (média de 0,07723 m3 kg-1 de dejetos). Constatou-se aumento linear (p< 0,05) para a produção e potenciais de produção de biogás dos dejetos à medida que os níveis de energia líquida nas dietas aumentaram. O fornecimento da ractopamina para os suínos não interfere nos potenciais de produção de biogás por seus dejetos. Maiores potenciais de produção de biogás são obtidos quando são utilizados dejetos produzidos por animais que receberam maiores níveis de energia líquida.

Palabras clave


Biodigestores. Nutrição de suínos. Repartidor de energia. Aproveitamento energético.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v65i252.1918

Enlaces refback



Copyright (c) 2016 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494