Farelo de gérmen de milho desengordurado associado à fitase

G. D. Pacheco, A. P. Lozano, S. L. Vinokurovas, R. A. M. Silva, D. B. Dalto, P. S. Agostini, N. Westphalen, A. M. Bridi, C. A. Silva

Resumen


O objetivo do trabalho foi avaliar a influência e a possível interação entre o ácido fítico, veiculado na ração de suínos em fase de terminação, principalmente pelo farelo de gérmen de milho desengordurado (FGMD), e a fitase sobre os parâmetros de desempenho, perfil sérico e características de carcaça. Foram utilizados 32 suínos de linhagem comercial Pen Ar Lan com 60,31± 5,32 kg de peso vivo inicial. Os animais receberam água e ração à vontade durante os 29 dias de experimento, sendo computados o consumo diário de ração, o ganho diário de peso e a conversão alimentar. No 14 dia coletou-se sangue para hemograma e avaliação das concentrações sérica de fósforo, cálcio, ferro, triglicérides, colesterol e uréia. Determinou-se os teores de fósforo e cálcio nas fezes. O FGMD, como principal fonte de ácido fítico na ração, promoveu maior consumo de ração pelos animais. As demais variáveis de desempenho, carcaça e parâmetros hematológicos não foram influenciadas pelos fatores FGMD e fitase. Machos castrados apresentaram maior excreção de uréia, maiores pesos de carcaça e espessura de toucinho. Fêmeas apresentaram maior rendimento de carne na carcaça. A utilização da enzima fitase na ração foi efetiva na redução da excreção de fósforo e cálcio pelas fezes. Dietas com maior concentração de ácido fítico (com FGMD como ingrediente) não comprometeram as características avaliadas.

Palabras clave


Ácido fítico. Antioxidante. Enzima.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v61i236.2215

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2012 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494