Avaliação genética da idade ao primeiro parto de vacas Pardo-Suíças por meio da análise de sobrevivência

D.G.P. Guedes, E.E. Cunha, G.F.C. Lima

Resumen


A idade ao primeiro parto de novilhas Pardo-Suíças criadas no Semiárido do Brasil foi analisada como o tempo até o evento, por meio do método não-paramétrico de Kaplan-Meier e do modelo de fragilidade compartilhada gama, sob a metodologia de análise de sobrevivência. Foram estimadas curvas de sobrevivência e de taxa de risco associadas com este evento e identificada a influência das covariáveis consideradas sobre o tempo. As idades média e mediana ao primeiro parto foram 987,77 dias e 1003 dias, respectivamente; as covariáveis significativas pelo teste de Log-Rank, na análise por Kaplan-Meier, foram estação de nascimento, ano de parto, touro (pai da novilha) e estação de parto. Na análise pelo modelo de fragilidade, foram preditos os valores genéticos e as fragilidades dos touros (pais) para o primeiro parto de suas filhas, modelando-se a função de risco de cada novilha em função da covariável fixa estação de nascimento e da covariável aleatório touro. A fragilidade seguiu a distribuição gama. Touros com valores genéticos positivos e altos possuíam fragilidades altas, o que significou um menor tempo de sobrevivência de suas filhas ao evento, ou seja, redução na idade ao primeiro parto delas.

Palabras clave


Censura. Fragilidade. Método de Kaplan-Meier. Novilha. Valor genético.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v66i254.2329

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2017 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494