Formato e área de comedouros em tanques-rede para juvenis de tilápia do Nilo

N.G. Marengoni, I. Mahl, D.M. Albuquerque, M.C. Moura, D.A. Sanches, P.A. Piana

Resumen


Objetivou-se avaliar formatos e áreas de comedouros utilizados em tanques-rede sobre o desempenho, homogeneidade dos lotes e índices corporais de tilápia do Nilo. Foram utilizados 2.700 juvenis de tilápia com peso médio de 5,95 ± 1,23 g, distribuídos em 27 tanques-rede (0,5 x 0,5 x 1,0 m), em um delineamento experimental em esquema fatorial, com dois formatos de comedouros (quadrado e circular) e quatro áreas (100, 75, 50 ou 25%) e um tratamento controle (isento de comedouro), com três repetições. Após 64 dias avaliaram-se os parâmetros zootécnicos de ganho em peso, comprimento total, taxa de crescimento específico, sobrevivência, conversão alimentar aparente e homogeneidade dos lotes. Os índices viscerossomático, hepatossomático e gordura visceral também foram avaliados. O formato dos alimentadores não influenciou (p>0,05) os parâmetros de desempenho de juvenis de tilápia, no entanto, a ausência de comedouros afetou (p<0,05) negativamente a sobrevivência. Observaram-se menores valores de ganho em peso (25,45 g) e comprimento total (11,50 cm) e conversão alimentar aparente superior dos peixes cultivados nos tanques-rede isentos de comedouros. O formato e a área dos comedouros não influenciaram (p>0,05) nos índices corporais, entretanto, os peixes submetidos aos tanques-rede sem comedouros apresentaram menores (p<0,05) índices hepatossomático, viscerossomático e de gordura visceral. As diferentes áreas e formatos de comedouro não interferem no desempenho produtivo na fase juvenil de tilápia do Nilo em tanques-rede de pequeno volume. Considerando um melhor aproveitamento das dietas no desempenho das tilápias, recomenda-se a utilização de pelo menos uma das combinações entre formato e área de comedouro utilizado na fase cultivada.

Palabras clave


Desempenho produtivo. Homogeneidade do plantel. Índices corporais. Oreochromis niloticus. Tilapicultura.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v66i256.2774

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2017 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494