Amido resistente, um potencial ingrediente para ser considerado em alimentos funcionais para cães

J.S. Reis, R.C.S. Ogoshi, J. França, M.L. Figueiredo, L.A. Borges, M.G. Zangeronimo

Resumen


Além da função nutricional, o amido desempenha importante papel no processamento do alimentoextrusado para cães. Por outro lado, grandes modificações ocorreram nos últimos tempos no que concerne ao conhecimento do papel dos carboidratos na nutrição e saúde tanto de humanos quanto demais espécies animais. Durante muitos anos acreditou-se na completa digestão e absorção do amido no intestino delgado, no entanto, sabe-se atualmente que uma parcela do amido pode resistir à ação de enzimas digestivas sendo, portanto, denominado de amido resistente (AR). O AR pode provir tanto por interferência no processamento do amido, quanto de fontes comerciais obtidas por processo patenteado ou naturais, por exemplo, alguns vegetais que o contém em altas concentrações. Em diversas espécies de animais estudadas foram atribuídos vários benefícios fisiológicos e/ou metabólicos ao AR, tais como: a melhora na resposta glicêmica e insulinêmica; melhora no perfil lipídico; a redução no valor calórico dos alimentos; o aumento da saciedade e absorção de micronutrientes; além de agir como prebiótico considerado promotor da saúde do trato gastrintestinal. Entretanto, para a espécie canina poucos os trabalhos enfatizaram o tema. Deste modo, o foco principal desta revisão foi a compilação de estudos a fim de obter melhor entendimento dos efeitos biológicos diferenciados atribuídos ao AR e seu potencial como componente nas dietas para cães.

Palabras clave


Canino. Índice glicêmico. Qualidade fecal. Saude intestinal.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v66i256.2783

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2017 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494