Efeito da suplementação com selênio no cortisol sérico em bovinos manejados repetidamente

L. S. L. S. Reis, S. B. Chiacchio, E. Oba, P. E. Pardo, N. M. Frazatti-Gallina

Resumen


Este estudo avaliou a relação entre suple-mentação com Se e cortisol sérico em gado manejado repetidamente. Sessenta bezerros Nelore foram distribuídos em quatro grupos, os quais se alimentaram de uma mistura mineral protéica acrescida de Se de modo a alcançar suplementação individual diária de 0 (Gc), 3.6 (G3.6), 5.4 (G5.4) or 6.4 (G6.4) mg Se. O estresse de manejo e as colheitas das amostras de sangue foram nos dias 0, 15, 30, 60, 90 e 120. O cortisol sérico aumentou até o dia 90 e reduziu no dia 120, independente da suplementação com Se. Isso indica que os bovinos ficaram estressados, mas se adaptaram ao longo do tempo. O cortisol e Se sérico não foram marcantemente correlacionados. A concentração de Se sérico aumentou ao longo do experimento nos grupos suplementados. Entretanto, como o Se sérico foi reduzido em Gc, deve-se considerar que ele pode ter sido mobilizado para formação de selenoproteínas necessárias à remoção dos restos metabólicos resultantes do estresse oxidativo desencadeado pelo estresse de manejo.

Palabras clave


Mistura mineral. Estresse.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v61i233.2950

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2010 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494