Contributo para o estudo da cadeia de ácidos gordos ímpares com vista à classificação do produto final da raça suína local do Alentejo engordada em diferentes dietas de montanheira

A.R. Oliveira, P.M.R. Guerreiro da Silva, N.M. Faustino

Resumen


Dentro dos nossos estudos do perfil dos ácidos gordos da fileira emergente da raça autóctone Portuguesa, porco alentejano, decidimos salientar a importância dos ácidos gordos ímpares na qualificação e destrinça dos seus produtos finais. Assim sendo, utilizámos amostras de gordura subcutânea dorsal de 36 carcaças de porcos alentejanos (18♂♂castrados e 18♀♀fêmeas), distribuídos por 2 (dois) lotes com maneio alimentar distinto na fase de engorda (Lote1, n=24, regime alimentar de montanheira e no terço final com erva da pastagem espontânea e milho em grão e Lote2, n=12, regime alimentar de montanheira e no terço final com erva da pastagem espontânea e triticale em grão). Pela análise dos resultados obtidos, em média, nos somatórios dos ácidos gordos ímpares (Lote1= 0,66±0,13 e Lote2=1,02±0,33, verificamos que o Lote2 manifestou uma diferença altamente significativa (P≤0,001), em relação ao Lote1, o que nos permitiu distinguir os produtos finais provenientes de carcaças de porcos que consumiram erva e triticale no terço final da montanheira em relação ao milho. Assim, concluímos que através da % do somatório do perfil dos ácidos gordos de cadeia ímpar é possível destrinçar produtos finais (frescos e/ou transformados) do porco alentejano, conforme o regime alimentar de pastoreio em montanheira e, simultaneamente, a substituição do milho em grão pelo triticale em grão no maneio alimentar dos animais facilitará a mitigação da escassez e ou penúria alimentar provocado pelo fenómeno da degradação do ecossistema mediterrâneo de montado.

Palabras clave


Porco Alentejano. Composição da gordura. Presunto fresco.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v67iSupplement.3579

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2018 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494