Avaliação da Enzima de Fitase em Formas Granuladas e Líquidas para Tilapia do Nilo (Oreochromis niloticus)

T.C. Pontes, W.G. França, F.M. Dutra, L. Portz, E.L.C. Ballester

Resumen


O objetivo do estudo foi avaliar o desempenho zootécnico da tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) alimentado com ingredientes vegetais, complementado com enzima fitase granulada e líquida. Para realizar do estudo, utilizou-se 600 juvenis de tilápia do Nilo (peso inicial médio de 1,72 ± 2,21 g e comprimento inicial médio de 9,46 ± 0,64 cm) invertidos sexualmente para machos, durante 64 dias. O design experimental foi inteiramente casualizado com seis dietas: controle negativo (sem fosfato inorgânico e sem adição de fitase), controle positivo (com fosfato inorgânico), duas dietas (1500 e 3000 FTU/kg) com fitase granuladas e duas dietas (1500 e 3000 FTU/kg) com fitase líquida, com cinco repetições. As dietas foram isoenergéticas com 3100 kcal/kg e isoproteicas com 28% de proteína bruta. A fitase granulada foi adicionada antes e depois da extrusão e a fitase líquida adicionada após o processamento. A forma líquida de fitase forneceu o melhor desempenho e o melhor conteúdo protéico na carcaça. Também foi observado o mesmo quanto aos coeficientes de digestibilidade aparente de proteína e matéria mineral. A retenção de fósforo no plasma e nas vértebras não foi influenciada pelos tratamentos. Com os resultados concluiu-se que a adição de fitase na forma líquida é mais eficiente, podendo ser adicionadas nas dietas níveis mais baixos.

Palabras clave


Nutrição. Fósforo.Fitato. Hexafosfato de inositol. Formulação de alimento.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v68i261.3951

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2019 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494