Resistência do couro de tilápia do Nilo submetido a diferentes processos de curtimento

D. H. Neu, J.M. Dallagnol, S. Klein, M.L.F. Maluf, M.L.S. Franco, W.R. Boscolo

Resumen


O objetivo foi determinar a resistência de couros de tilápia do Nilo que foram submetidas a dois tipos de curtimento, estático e em movimento, com e sem a extração da hipoderme. As unidades empregadas na experiência foram dois baldes (estático) e um fulão (movimento). Foram avaliados os parâmetros de resistência ao rasgamento progressivo, tração e alongamento, para os tratamentos: Balde com carne região dorsal, Balde com carne região ventral, Balde sem carne região dorsal, Balde sem carne região ventral, Fulão com carne região dorsal, Fulão com carne região ventral, Fulão sem carne região dorsal e Fulão sem carne região ventral. O curtimento em fulão diferiu (p<0,05) para rasgamento progressivo, tração e alongamento no corpo de prova maior, enquanto que o corpo de prova menor diferiu apenas para tração. No método (com e sem extração da hipoderme), houve diferença apenas no corpo de prova menor para tração. A região corporal (dorsal e ventral) diferiu (p<0,05) para tração no corpo de prova maior e alongamento no corpo de prova menor. O melhor resultado foi apresentado pelo Fulão sem carne região dorsal (102,21 N.mm-1; 16,00 N.mm-2 e 85,50 % para rasgamento, tração e alongamento, respectivamente, para o corpo de prova maior). O curtimento no fulão proporciona superior qualidade ao couro, e o método não influenciou nas avaliações com exceção do corpo de prova menor.

Palabras clave


Curtimento de peles. Método estático.Oreochromis niloticus. Região corporal. Taninos.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v64i247.398

Enlaces refback



Copyright (c) 2015 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494