Criopreservação de células espermatogênicas bovinas utilizando diferentes moléculas protetoras.

A. P. M. Barbosa, C. F. Martins, J. R. B. Sereno

Resumen


Objetivou-se isolar mecanicamente as células espermatogênicas bovinas e avaliar sua viabilidade antes e após a criopreservação com três diferentes moléculas crioprotetoras. As células isoladas apresentaram uma viabilidade inicial média de 76,5% e após a criopreservação de 51,7%; 55,5% e 58,8%, respectivamente para as soluções de DMSO, propanodiol e DMSO com propanodiol, onde a solução de DMSO com propanodiol foi significativamente superior (p<0,05) que a solução contendo somente DMSO, preservando melhor a viabilidade celular. Foi possível verificar que as células espermatogênicas isoladas mecani-camente podem ser criopreservadas e descongeladas com viabilidade acima de 55% nas soluções contendo propanodiol. As células congeladas com a associação de DMSO e propanodiol apresentaram a maior taxa de integridade após o descongelamento, e podem ser aplicadas em estudos com a ICSI.

Palabras clave


Espermátides. ICSI. Preservação celular. Repro-dução assistida.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v60i230.4678

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2009 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494