Desempenho reprodutivo de fêmeas de jundiá alimentadas com diferentes fontes protéicas.

J. E. G. Parra, J. Radünz Neto, C. A. Veiverberg , R. Lazzari, G. T. Bergamin, V. Corrêia, C. C. Ferreira, F.W. Ferreira

Resumen


Dois experimentos foram conduzidos para avaliar o desempenho reprodutivo de fêmeas de jundiá alimentadas durante 71 dias com diferentes fontes protéicas. No experimento 1, foi avaliado o farelo de soja associado à farinha de carne e ossos (CS), levedura (LS) ou farinha de peixe (PS). No segundo experimento avaliaram-se os níveis de 0, 35 e 70% de substituição da farinha de carne e ossos da dieta CS do experimento 1 por farelo de soja (CS0, CS35 e CS70, respectivamente). As fêmeas foram induzidas à desova utilizando-se extrato hipofisário de carpa. No experimento 1, o diâmetro do saco vitelino foi maior nos ovos das matrizes alimentadas com as dietas CS e PS. No experimento 2, o desenvolvimento embrionário, vitelínico e larval foi superior no tratamento CS0. Conclui-se que a utilização de farinha de carne e ossos e farelo de soja como fontes protéicas apresentam-se como boa opção na alimentação de fêmeas reprodutoras de jundiá.

Palabras clave


Farelo de soja. Farinha de peixe. Farinha de carne. Farinha de ossos. Nutrição de reprodutores. Rhamdia quelen.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v59i226.4740

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2008 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494