Tomada de decisão e análise econômico-financeira na implantação de uma estrutiocultura

B. L. L. Drumond Silva, A. C. Nogueira, N. Brandalise, V. A. Beserra, A. A. C. Peres

Resumen


A criação de avestruz iniciou-se no Brasil, no ano de 1995. Várias informações relativas à produtividade e rentabilidade da atividade precisam ser esclarecidas. Objetivou-se analisar os riscos inerentes a atividade e realizar a viabilidade econômica da estrutiocultura, utilizando incubatório próprio ou terceirizado. A partir das informações obtidas na região Sudeste, entre os anos de 2009 e 2010, em manuais e pesquisas junto aos produtores comerciais que desenvolvem o ciclo completo (incubação, reprodução, cria, recria, engorda e comercialização), profissionais e fornecedores foi possível a caracterização, projeção e os cálculos, considerando uma criação iniciada desde 4 até 40 casais reprodutores, com uma média de produção de 10 filhotes/fêmea/ano. Fluxos de caixa foram construídos caracterizando a atividade para produção de carne, em um horizonte de 10 anos. Foi realizada a composição dos custos de produção e a análise econômica dos criatórios, considerando diferentes formas de incubação dos ovos, permitindo a tomada de decisão frente aos riscos envolvidos. O levantamento dos riscos e os resultados obtidos foram determinados por meio da técnica Delphi, utilizando questionários estruturados aplicados aos especialistas da área de Agronegócios. A ração foi o item de maior participação nos custos. Para ser viável, a criação de avestruz com incubatório próprio, necessita de 36 casais, ao passo que, para a criação que adota o incubatório terceirizado são necessários 27 casais.

Palabras clave


Avestruz. Incubatório. Método Delphi.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v65i250.476

Enlaces refback



Copyright (c) 2016 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494