Recria de rã-touro (Rana catesbeiana) em tanques-rede alojados em viveiros de tilapia.

R. M. R. Sousa, C. A. Agostinho, F. A. Oliveira , D. Argentim, L. C. Oliveira, F. S. Wechsler, S. M. M. Agostinho

Resumen


No Brasil, os sistemas de criação de rãs (confinamento, anfigranja, inundado) utilizam um volume de água insuficiente para a manutenção da estabilidade térmica, e a baixa renovação prejudica a qualidade da água. Neste trabalho foi proposto a criação de rãs em tanques-rede distribuídos em viveiros com grande estabilidade térmica. O experimento consistiu em avaliar o desempenho produtivo de rãs-touro alojadas em tanques-rede de 1 m3, nas densidades de: 28, 56 e 84 animais por tanque-rede, alimentadas com ração fornecida por dispensador automático. Nos viveiros de 72 m2 utilizaram-se duas densidades de tilápias (200 e 300 peixes por viveiro). O período experimental foi de 105 dias para as tilápias (maio a agosto) e de 60 dias para as rãs (julho e agosto). Não foram observadas diferenças significativas no desem-penho das rãs para as diferentes densidades. A utilização de 200 tilápias por viveiro melhorou o ganho de peso dos peixes e a concentração de oxigênio dissolvido da água, comparado com a densidade de 300 peixes por viveiro. Este novo sistema de criação proporcionou um ambiente adequado para as rãs com ganho de peso e ausência de mortalidade durante o inverno.

Palabras clave


Ranicultura.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v59i225.4889

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2010 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494