Efeito da casca de mandioca sobre a qualidade da carne e parâmetros ruminais de ovinos

P. B. Faria, A. M. G. Pinto, S. F. Costa, J. T. Teixeira, F. D. Romitti, P. Carvalho, J. N. Silva

Resumen


Objetivou-se com este trabalho, avaliar diferentes formas de processamento da casca de mandioca para uso na alimentação de ovinos e seus efeitos sobre a composição centesimal, qualidade de carne, perfil lipídico e morfometria ruminal. Para o experimento foram utilizados um total de 20 ovinos machos da raça Santa Inês desmamados com peso inicial 19,02±0,21 kg. O esquema fatorial utilizado foi um DIC (delineamento inteiramente casualizado), sendo 4 tratamentos (tratamento A: suplemento com casca de mandioca desidratada triturada em moinho com peneira de 12 mm; tratamento B: suplemento com casca de mandioca desidratada triturada em moinho com peneira de 5 mm; tratamento C: suplemento com casca de mandioca ensilada; tratamento D: suplemento com casca de mandioca hidrolisada), cada animal foi considerado uma repetição, totalizando 5 repetições por tratamento. Os animais foram criados em sistema semiextensivo, em pastagem de Brachiaria decumbens e o fornecimento dos tratamentos na forma de suplemento na proporção de 1,5 % do peso vivo (relação volumoso:concen-trado de 62,5:37,5 %), sendo a quantidade corrigida semanalmente em função do peso dos animais. O experimento teve duração de 84 dias, incluindo o período de 14 dias de adaptação às dietas e os animais foram abatidos com peso final de 30,72±1,46 kg, sendo coletado após abate e res-friamento (24 horas à ±2 ºC), amostras do músculo Longissimus lumborum para realização das análises físico-químicas e do perfil lipídico. Os resultados mostraram que não houve diferença significativa para as cinzas, umidade e proteína. Os animais que receberam suplemento com casca de mandioca hidrolisada apresentaram maiores valores de extrato etéreo. Não foi verificado modificação do perfil de ácidos graxos em virtude do processamento da casca de mandioca. A avaliação histológica revelou alteração no epitélio do rúmen e área da lâmina do omaso, com maiores valores no suplemento com uso da casca de mandioca moída grosseiramente. Para as variáveis da composição físico-químicas não foram verificadas influência dos suplementos. Os diferentes suplementos não foram suficientes para alterar os parâmetros de qualidade de carne, entretanto, a casca de mandioca hidrolisada ocasionou maior acúmulo de lipídeos no músculo.

Palabras clave


Ácidos graxos. Subproduto.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v63i243.524

Enlaces refback



Copyright (c) 2014 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494