Manejo pré-abate de bovinos de corte no pantanal, Brasil

E. N. Andrade, R. A. M. S. Silva, R. O. Roça

Resumen


Objetivou-se avaliar a influência do transporte fluvial e rodoviário na ocorrência de lesões em carcaças de bovinos abatidos no Pantanal Sul Mato-grossense. No estudo foi observado que do total de 209 carcaças avaliadas, 185 (88,5%) tiveram uma ou mais lesões, totalizando 523 lesões que resultaram na remoção de 96,158 kg de carne, com média geral de 0,460 kg por animal ou 0,519 kg por animal considerando-se apenas os animais que tiveram lesões. Foi possível determinar a idade das lesões em carcaças, avaliando a coloração das mesmas. Concluiu-se que o meio de transporte influenciou a ocorrência de lesões. O uso da metodologia de avaliação da cor das lesões foi possível estimar, em qual momento do manejo ou meio de transporte ocorram mais lesões. A maioria das lesões ocorreram nas últimas 24 horas antes do abate. Medidas educativas devem ser implementadas para reduzir os problemas do manejo pré-abate.

Palabras clave


Transporte fluvial. Lesões em carcaças. Transporte rodoviário. Tempo de transporte.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v58i222.5291

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2007 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494