Germinação de sementes em placas fecais bovinas

B. B. Deminicis, J. C. C. Almeida, P. A. M. Malafaia, M. C. Blume, J. B. R. Abreu, H. D. Vieira

Resumen


O experimento foi conduzido na UFRRJ e no laboratório de produção e tecnologia de sementes da PESAGRORIO, Seropédica, RJ, Brasil, com o objetivo de avaliar a germinação de sementes em placas bovinas fecais, à campo. Foram utilizadas as seguintes leguminosas: Leucaena leucocephala, Clitorea ternatea, Calopogonium mucunoides, Neonotonia wightii e Macrotyloma axillare. As sementes foram administradas aos animais por sonda esofágica (200 sementes/animal) e as fezes foram recolhidas em intervalos de 6 horas até completar 48 horas. As fezes foram alocadas em canteiros de 50 x 70 cm, num gramado de Paspalum notatum, permanecendo vedados. Foi contado o número de plântulas germinadas, de cada espécie, aos 30, 60 e 90 dias após alocação das placas nos canteiros. O delineamento experimental empregado foi inteiramente casualizado, 5 tratamentos (espécies) com 4 repetições. A espécie que apresentou maior porcentagem de plântulas nas fezes foi a Clitorea ternatea, pois aproximadamente 19% das sementes ingeridas germinaram nas fezes. O período em que foram excretadas as fezes que apresentou maior porcentagem de plântulas foi o de 18 a 24 horas com 29,56%, seguido do período de 24 a 30 horas com 20,44%, lembrando que 100% é igual a 102 plântulas. Os resultados deste estudo sugerem que os bovinos podem ser utilizados para a introdução/dispersão de leguminosas de modo prático e barato para a melhora ou recuperação de pastagens degradadas no Brasil.

Palabras clave


Esterco bovino. Escarificação ruminal. Leguminosas. Pastagem.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v58i221.5322

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2007 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494