Tricologia para identificação de raças e espécies de mamíferos: uma revisão sobre sua aplicação na pesquisa científica e a importância na agropecuária

G. A. Felix, U. Piovezan, J. Quadros, R. S. Juliano, F. V. Alves, M. C. S. Fioravanti

Resumen


A estrutura microscópica de pelos é espécie-específica. Ela permite não apenas a identificação de espécies, mas também a identificação de raças. A tricologia é amplamente utilizada para identificação de espécies em pesquisas taxonômicas, ecológicas, paleontológicas, arqueológicas, como controle de qualidade de alimentos e forenses, mas são pouco exploradas na agropecuária. O conhecimento, o estudo e, principalmente, a divulgação desta técnica abre a perspectiva para a pesquisa em diversas áreas da produção animal principalmente nos estudos relacionados aos recursos genéticos animal (RGAs). Do ponto de vista zootécnico a utilização de uma metodologia de fácil execução com baixo custo de realização e confiável é uma alternativa de grande importância. A tricologia é uma importante ferramenta para estudos sobre raças locais no Brasil, considerando que a caracterização dos pelos pode elucidar características como rusticidade, prolificidade, resistência à endo e ectoparasitas e adaptação às condições adversas que justificam os programas de conservação de tais recursos genéticos animais. Esta revisão foi redigida com o objetivo de discutir o uso da análise microscópica de pelos de mamíferos, sua aplicação na pesquisa científica e a importância para a produção e pesquisa agropecuária.

Palabras clave


Cuticula. Medula. Morfometria. Pelos.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v63i241.593

Enlaces refback



Copyright (c) 2014 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494