Análises mecânicas e físico-químicas de couros de tilápia, cachara e salmão

G. M. Yoshida, N. M. Kunita, M. L. R. Souza, E. Gasparino

Resumen


Objetivou-se comparar as análises físico-químicas e mecânicas de couros de tilápia do Nilo, cachara e salmão submetidos à mesma técnica de processamento da pele. As peles de tilápias, salmão e cachara foram obtidas da unidade de beneficiamento Smart fish (Rolândia-PR), Empresa Tomita e Tomita (Maringá-PR) e Embrapa (Corumbá-MS), respectivamente. Assim que retiradas dos peixes, foram submetidas ao congelamento para transporte e estocagem até ao momento de realizar o curtimento. As peles para o curtimento, foram descongeladas, descarnadas e submetidas à mesma técnica de processamento e transformadas em couro. O couro de tilápia apresentou a maior espessura, força de carga de ruptura e de tração, o de salmão apresentou a maior resistência ao rasgamento (105,69 N/mm). O couro de cachara apresentou resultados inferiores aos couros de tilápia e salmão quanto a porcentagem de elongação. O couro de salmão apresentou o melhor percentual de óxido de cromo (2,6%), já para a tilápia (2,0%) e para a cachara (1,8%), os valores ficaram abaixo do recomendando para couros curtidos com sais de cromo. Substâncias extraíveis em diclorometano para salmão foi o mais indicado (14,7%), enquanto os demais ficaram acima do valor recomendado, sendo necessário ajustes na formulação para a obtenção de couros de melhor qualidade.

Palabras clave


Determinação da tração. Determinação do óxido de cromo. Rasgamento progressivo. Resistência dos couros.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v65i251.696

Enlaces refback



Copyright (c) 2016 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494