Comportamento ingestivo de novilhas suplementadas a pasto sob nutrição compensatória ingestive

H. A. Santana Júnior, R. R. Silva, G. G. P. Carvalho, E. O. Cardoso, F. B. L. Mendes, A. A. Pinheiro, G. Abreu Filho, D. L. S. Dias, D. S. Barroso, F. F. Silva, G. Trindade Júnior

Resumen


O estudo foi realizado com o objetivo de avaliar os efeitos da nutrição compensatória em novilhas suplementadas a pasto sobre o comportamento ingestivo. O experimento foi conduzido na fazenda Princesa do Mateiro, município de Ribeirão do Largo, Bahia. Foram utilizadas 20 novilhas com grau de sangue 5/8 Guzerá Leiteiro 3/8 Holandês, com média de 18 meses de idade e peso corporal médio de 187 ± 13,07 kg. O experimento teve duração de 224 dias e os animais foram mantidos em sistema de produção a pasto, em pastejo rotacionado de Brachiaria brizantha "Marandú". Os animais foram aleatoriamente alocados em cada um dos tratamentos: Controle (T100): Animais recebendo concentrado para suprir 100 % da exigência de nutrientes para ganho de 750 g/dia; Nutrição compensatória (NC): Animais que alternaram o nível de alimentação entre os períodos, sendo que nos períodos de restrição receberam concentrado para suprir 80 % da exigência de nutrientes digestíveis totais do tratamento controle (T80) e nos períodos de realimentação receberam concentrado para suprir 120 % das exigências de nutrientes digestíveis totais do tratamento controle (T120). Nos períodos de restrição, as médias do tempo de pastejo foram maiores para o NC (533 vs. 426 minutos) (p<0,05). Os tempos de pastejo e ruminação, nos períodos de realimentação foram inferiores nos animais do grupo NC (p<0,05). Durante a realimentação, o número de períodos de permanência no cocho e tempo por período de outras atividades foram maiores nos animais do tratamento NC (p<0,05). No período de restrição, não houve diferenças estatísticas entre o controle e a nutrição compensatória para nenhuma das variáveis dos bocados e deglutição (p>0,05). No período de realimentação, o número de bocados por deglutição tempo por deglutição, números de bocados por dia, os valores foram inferiores (p<0,05) os animais do grupo NC em relação ao controle. O número de mastigações merícicas por dia e o número de bolos ruminados por dia foram diferentes entre o controle e a NC (p<0,05). A nutrição compensatória altera o comportamento ingestivo de novilhas mestiças a pasto.

Palabras clave


Bovino. Consumo. Etologia. Pastejo. Ruminante.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v62i237.756

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2012 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494