Evaluación del currículo de matemáticas modernas

Contenido principal del artículo

José Manuel Matos
Mária Cristina Almeida

Resumen

Este artículo pretende comprender el grado en que se cumplieron las expectativas sobre la reforma matemática moderna. Centrándonos en el caso portugués, examinamos cuatro estudios cuantitativos desarrollados por instituciones gubernamentales en el momento de la reforma, generalmente destinados a evaluar su implementación en varios niveles de grado. Reconocidos en los tiempos modernos, estos estudios nos proporcionaron ideas sobre la reforma. Más específicamente, siguiendo la distinción de Gimeno entre varios niveles curriculares, la investigación contemporánea de esos estudios nos permitió tener una idea del currículum presentado a los maestros, el currículo modelado por ellos y el currículo alcanzado en el momento de la reforma.


 

Detalles del artículo

Cómo citar
Matos, J. M., & Almeida, M. C. (2021). Evaluación del currículo de matemáticas modernas . Matemáticas, educación Y Sociedad, 4(1), 57-72. Recuperado a partir de https://www.uco.es/ucopress/ojs/index.php/mes/article/view/13177
Sección
Artículos
Biografía del autor/a

José Manuel Matos, Universidade Nova de Lisboa

José Manuel Matos started his career at the Beja School of Magisterium and was a high school math teacher. He completed a master's degree at Boston University and a doctorate at the University of Georgia, both in the area of Mathematics Education and for twenty years taught at the Faculty of Science and Technology at Universidade Nova de Lisboa. For a year and a half he was a visiting professor at the Federal University of Juiz de Fora, Brazil. He is currently interested in topics related to the social, cultural and historical dimensions in the teaching and learning of mathematics.

Mária Cristina Almeida, CICS.NOVA - Interdisciplinary Center of Social Sciences

Mária Cristina Almeida is a mathematics teacher in secondary education, currently working in ANQEP - National Agency for Qualification and Professional Education. She has a Licenciatura in mathematics education from the University of Lisbon, a master's degree in Education from Universidade Lusófona and a PhD in Education from Universidade Nova de Lisboa. She currently researches in History of Mathematical Education.

Citas

A programação de Matemática do 1º ano do Ciclo Preparatório. (1969). Boletim da Direcção de Serviços do Ciclo Preparatório do Ensino Secundário, 2, 22-30.
Almeida, M. C. (2013). Um olhar sobre o ensino da Matemática, guiado por António Augusto Lopes [A perspective on mathematics teaching guided by António Augusto Lopes]. (Doutoral dissertation), Universidade Nova de Lisboa.
Almeida, M. C. & Matos, J. M. (2021, in press). A avaliação da experiência de Matemática Moderna nos liceus portugueses. REMATEC, Revista de Matemática, ensino e Cultura.
Catela, M. E. (1980). Ensino Secundário Unificado. A aprendizagem da Matemática em perspectiva: 9º ano de 1978/79 e sua relação com os 7º e 8º anos de 1977/78. Lisbon: GEP.
Catela, M. E. e Kilborn, W. (1979). Ensino Secundário Unificado. A aprendizagem da Matemática em 1977/78. 7º e 8º anos. Lisboa: GEP.
Crato, P. (1972). Análise das respostas dadas às questões postas no exame escrito. Lisbon: Direção de Serviços do Ciclo Preparatório do Ensino Secundário, Ministério da Educação Nacional.
Furinghetti, F., Matos, J. M., & Menghini, M. (2013). From mathematics and education, to mathematics education. In A. B. M. Clements, C. Keitel, J. Kilpatrick, & F. Leung (Ed.), Third International Handbook of Mathematics Education (pp. 273-302). New York: Springer.
Gimeno Sacristán, J. (2000). O currículo: Uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Artmed.
Matos, J. M. (2005). Aprendizagens no Ciclo Preparatório de 1972: um estudo sobre o sucesso da Matemática Moderna. Educação e Matemática, 85, 7-12.
Matos, J. M. (2008). A resolução de problemas e a identidade da educação matemática em Portugal. Investigación en Educación Matemática XII, 141-158.
Matos, J. M. (2009). Changing representations and practices in school mathematics: the case of Modern Math in Portugal. In K. Bjarnadóttir, F. Furinguetti, & G. Schubring (Eds.), "Dig where you stand" Proceedings of a Conference on On-going Research in the History of Mathematics Education, Garđabær, Iceland, June 20-24 2009 (pp. 123-137). Reikyavik: University of Iceland.
Matos, J. M. (2010). Elementos sobre o ensino e a aprendizagem da Matemática Moderna em Portugal no final dos anos 70. In J. M. Matos & W. R. Valente (Eds.), A reforma da Matemática Moderna em contextos ibero-americanos (pp. 137-174). Lisbon: UIED.
Matos, J. M. (2014). Mathematics education in Spain and Portugal. Portugal. In A. Karp & G. Schubring (Eds.), Handbook on the History of Mathematics Education (pp. 291-302). London: Springer.
Matos, J. M. (2019). Entre a modernidade e o conservadorismo. A matemática moderna nos diários de Lisboa Anais XIII Seminário Nacional de História da Matemática (pp. 81-104). Fortaleza: Sociedade Brasileira de Matemática.
Monteiro, J., Sá, L., & Loureiro, G. (1986). Relatório. Cumprimento dos programas de Matemática do Ensino Preparatório. Lisboa: Inspeção Geral do Ensino. Ministério da Educação e Cultura.
Os programas em debate. (1982). Boletim da Sociedade Portuguesa de Matemática, 5, 18-22.
Ponte, J. P., Matos, J. M., & Abrantes, P. (1998). Investigação em educação matemática. Implicações curriculares. Lisbon: IIE.
Redinha, J. (1969). Ofício-circular nº 191, 2ª Secção, 14/1/1969. Lisbon: Direção de Serviços do Ciclo Preparatório do Ensino Secundário, Ministério da Educação Nacional.
Ventura, M. S. (1968, 8/8/1968). Acerca da avaliação dos resultados da experiência de Matemática Moderna ao nível do 3.º ciclo dos Liceus. (1, 1). Archive António Augusto Lopes.