Epigenética: mecanismos, herança e implicações no melhoramento animal

J.T. Paiva, M.D.V. Resende, R.T. Resende, H.R. Oliveira, H.T. Silva, G.C. Caetano, P.S. Lopes, F.F. Silva

Resumen


A epigenética é definida como mudanças na expressão gênica que podem ser herdadas e que não alteram a sequência do DNA. Existem dois mecanismos epigenéticos principais, a metilação do DNA e a modificação de histonas. Também se destaca o imprinting genômico, o qual está relacionado com a regulação gênica quando apenas um alelo (herdado do pai ou da mãe) se expressa. A herança epigenética transgeracional consiste da herança de marcas epigenéticas através de células germinativas, que controla os padrões de expressão gênica e são passados de uma geração para a outra. Dentro do programa de melhoramento animal é importante avaliar a extensão com que a herança epigenética transgeracional também afeta a eficiência da seleção. Uma melhor compreensão dos mecanismos epigenéticos e seus efeitos transgeracionais no desempenho dos animais poderá permitir maiores ganhos sobre as características de importância econômica.

Palabras clave


Epigenoma. Expressão gênica. Metilação. Histona. Transgeracional.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v68i262.4151

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2019 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494