Coprodutos de crambe (Crambe abyssinica hoechst) na alimentação de ruminantes

R. H. de Tonissi e Buschinelli de Goes, M. M. Yoshiraha Carneiro, K. C. Silva Brabes, R. de Paula Lana

Resumen


A utilização de resíduos agroindustriais na alimentação animal normalmente propicia redução no custo de produção, colaborando com a preservação dos recursos naturais e com a produção animal sustentável. No sistema de produção animal, a alimentação representa o item de maior custo. Deste modo, possíveis alternativas de alimentos que assegurem taxas compatíveis de desempenho animal com boa lucratividade devem ser avaliadas. O crambe, da família Brassicaceas, é uma planta de clima subtropical, bem adaptada aos climas quentes e frios, apresentando como principal característica elevada concentração de óleo e proteína. Seus coprodutos apresentam elevado teor proteico (20 a 30 %) e energético (em torno de 29 %), sendo considerada uma boa alternativa na alimentação de ruminantes. Neste contexto iremos abordar as principais limitações e os potenciais de uso de coprodutos de crambe, como alternativa a substituição das fontes proteicas tradicionais, na alimentação de ruminantes.

Palabras clave


Desempenho. Glicosinolato. Nutrição animal. Proteina. Toxidez.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v65i249.450

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2016 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494