Relação azevém anual (Lolium multiflorum lam.)-ruminante.

L. De Conto, D. C. Sganzerla, C. E. S. Pedroso, P. L. Monks

Resumen


O azevém anual é a espécie forrageira de estação fria mais cultivada para pastejo no Sul do Brasil. Suas interessantes características forrageiras aliadas à reduzida produção da maior parte das espécies nativas durante o período de baixas temperaturas justificam a utilização em larga escala. Entretanto, o desconhecimento de suas características morfofisiológicas, bem como do hábito de pastejo dos animais, podem resultar em ganhos de produto animal e vegetal muito inferior ao potencial produtivo. Conforme a produção literária até o presente momento, o adequado manejo desta gramínea deve ter períodos entre desfolhas de 300 a 500 GD e ofertas de matéria seca entre 8 e 18% do peso corporal dos animais, as quais possibilitam maiores produções, tanto vegetal como animal. As ofertas próximas a 8% PV favorecem o desempenho animal por área; enquanto que, as ofertas próximas a 18% PV, o desempenho individual, independe do sistema de pastoreio adotado. Outros fatores de importante impacto nas características morfofisiológicas da pastagem e no comportamento dos animais em pastejo são abordados no presente artigo para de orientar o manejo dos animais em azevém anual e fornecer subsídios para futuras pesquisas.

Palabras clave


Bocado. Características estruturais. Desempenho animal. Morfogênese. Produção de forragem. Tempo de pastejo.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v60i232.4915

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2010 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494