Composição bromatológica de silagens de milho comerciais produzidas no Brasil

T.F.R. Faria, F. Pinese, F.M.A. Gimenes, J.J.A.A. Demarchi, F.P. Campos, L.M. Premazzi, W.T. Mattos, L. Gerdes

Resumen


Objetivou-se realizar a análise exploratória dos resultados bromatológicos e uso de modelos para estimativa de nutrientes digestíveis totais de amostras de silagens de milho, por meio dos dados gerados a partir de 12 anos de análises comerciais do Laboratório de Nutrição Animal do Instituto de Zootecnia (IZ), em Nova Odessa, SP, Brasil. Como critério, utilizaram-se dados de amostras de silagens de milho sem nenhum tipo de aditivos, somando 220 amostras nos períodos de 2004 a 2015 e agrupados em quatro triênios. Estes foram caracterizados quanto à sua composição bromatológica através de análise estatística descritiva, correlações de Pearson e pela utilização de modelos de estimativas de NDT, utilizando-se quatro modelos de equações: uma da Universidade de Clemson, uma segundo Harlan e duas segundo Kearl (1 e 2). O valor nutricional das amostras de silagens de milho mostrou-se de qualidade mediana, com valores de FDN (49,2 a 57,2% da MS) acima do ideal de 37 a 45% da MS. Todas as equações puderam ser utilizadas na estimativa do NDT (variação de 54,3 a 67,0% nos triênios) sendo que a de Kearl 1 e Clemson apresentaram a maior e a menor variação entre os triênios, respectivamente. O aumento do valor nutritivo e de NDT nos triênios 3 e 4 indica melhoria na qualidade da silagem.

Palabras clave


Conservação de forragem. Ensilagem. Valor nutritivo. Zea mays.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v69i266.5110

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2020 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494