Resposta de suínos em crescimento mantidos em diferentes temperaturas

C. Kiefer, B.C.G. Meignen, J.F. Sanches, A.S. Carrijo

Resumen


Foram utilizados 24 suínos machos castrados, distribuídos em delineamento inteiramente ao acaso composto por dois tratamentos e doze repetições, com o objetivo de avaliar o comportamento, respostas fisiológicas e o desempenho dos animais. As temperaturas médias do período experimental foram 21,5oC e 31,3oC, respectivamente, nos ambientes de conforto térmico e de estresse por calor. Suínos sob estresse por calor permaneceram significativamente menos tempo na posição em pé, mais tempo na posição deitado, menos tempo no comedouro, mais tempo no bebedouro, mais tempo na posição deitado no bebedouro e mais tempo dormindo em relação àqueles mantidos sob conforto térmico. Suínos sob estresse por calor apresentaram consumos de energia, proteína, lisina e ração, ganho de peso e conversão alimentar reduzidos e apresentaram menores pesos de órgãos, exceto do estômago, e freqüência respiratória e temperaturas retal e de superfície aumentadas. Suínos sob conforto térmico apresentaram maior eficiência de utilização da proteína e energia e maiores deposições diárias de proteína e gordura na carcaça. Temperaturas que provocam estresse por calor afetam negativamente o comportamento de suínos em crescimento.

Palabras clave


Ambiente. Bem-estar. Conforto térmico. Estresse por calor.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v58i221.5320

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2007 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494