Níveis de fósforo digestível para suínos machos castrados dos 30 aos 50 kg

V.M.O.S. Nieto, C. Kiefer, K.M.R.S. Nascimento, L.M.P. Gonçalves, M.N. Bonin, D.A. Marçal, R.C. Abreu, G.P. Rodrigues

Resumen


Realizou-se este estudo com o objetivo de avaliar níveis de fósforo digestível em dietas para suínos machos castrados, com alto potencial para deposição de carne magra, dos 30 aos 50 kg. Foram utilizados 80 suínos, com peso inicial de 31,97 ± 2,5 kg, distribuídos em delineamento de blocos ao acaso, com cinco níveis de fósforo digestível (0,219; 0,257; 0,294; 0,332 e 0,370 %), oito repetições e dois animais por unidade experimental. Os níveis de fósforo não influenciaram (p>0,05) o consumo de ração, ganho de peso e a conversão alimentar. O consumo diário de fósforo digestível aumentou linearmente (p<0,01) de acordo com o aumento do nível de fósforo na dieta. Os níveis de fósforo digestível não influenciaram (p>0,05) a profundidade de músculo, área de olho de lombo, espessura de toucinho, percentual e quantidade de carne magra na carcaça. Constatou-se aumento linear (p<0,01) do custo de alimentação com o aumento do nível de fósforo na dieta. Conclui-se que o nível de 0,219 %, que corresponde ao consumo diário de 3,58 g de fósforo digestível, atende as exigências de suínos machos castrados dos 30 aos 50 kg.

Palabras clave


Alimentação. Carcaça. Custo. Exigência. Minerais. Nutrição.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v66i253.2121

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2017 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494