Capacidade reprodutiva dos suínos Mangalica – Qual a realidade?

I. Egerszegi, K-P. Brüssow, P. Sarlós, N. Manabe, J. Rátky

Resumen


A história do porco Mangalica remonta à primeira metade do século XIX, no entanto, há informação sobre os seus ascendentes no século XVIII. Este porco tipo “gordura” chegou às suas características típicas no último quarto do século XIX sendo que estas ainda se mantêm até hoje. Dado que os porcos Mangalica estavam praticamente extintos após os anos 50’s do século passado também foi reduzida a informação científica e conhecimento prático sobre a raça. Nesta revisão comparamos em detalhe informação antiga e moderna sobre a reprodução dos suínos Mangalica. Descrições antigas relatavam o primeiro cio das marrãs Mangalica aos 10-11 meses de idade. Efetivamente, as fêmeas Mangalica podem ter cios aos 7-8 meses de idade e, portanto, podem ter o seu primeiro parto com 11-12 meses. Há relatos que várias linhas “mãe” tinham ninhadas grandes (8-9 leitões) no início do século XX, no entanto, por causa de diferentes esquemas de seleção essas linhas desapareceram. Afortunadamente, hoje podemos identificar novamente essas porcas mais prolíficas. Através da comparação do conhecimento antigo e atual da biologia reprodutiva da Mangalica devemos concluir que a incorporação do conhecimento antigo válido tem a mesma importância que os novos dados obtidos com metodologias e instrumentos mais sofisticados. A sua síntese é necessária para a preservação do valor genético original e para a produção orientada para o mercado.

Palabras clave


Porco autóctone. Reprodução. Prolificidade.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.21071/az.v67iSupplement.3578

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2018 Archivos de Zootecnia



DESCARGA NUESTRA APLICACIÓN PARA SMARTPHONES

Haz click y sigue las intrucciones

Aplicación Móvil y Shorcut para Apple

Copyright

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Editorial

UCOPress. Cordoba University Press (UCOPress Editorial Universidad de Córdoba)

ISSN: 1885-4494